The Best => Prêmio mostra tendência da FIFA em preferir treinadores famosos a grandes trabalhos da temporada

premio treinadores fifaSaiu a lista de indicados da FIFA ao prêmio The Best, dado aos destaques da temporada 2016-17 no futebol global. Dentre as 12 opções de treinadores homens, chama atenção a quantidade de nomes de grife como Pep Guardiola, José Mourinho Luis Enrique, os quais não necessariamente realizaram grandes feitos no período. Continuar lendo

Wild Wood (1993) => Num mundo dominado por grunge e britpop, Paul Weller reaparece com disco marcante e cheio de soul

paul weller wild woodCamisas de flanela, vocais gritados e distorções despolidas imperavam de um lado do Atlântico. Do outro, uma série de bandas saudosas do glam e pop/rock sessentista começava a brotar, produzindo com esmero e fortes referências culturais.

No meio disso tudo ressurgiu Paul Weller. Amalgamando rock, soul e folk num espírito relaxado, o Modfather seguiu a toada do primeiro disco solo (Paul Weller, 1992) e ganhou confiança no sucessor Wild Wood, voltando à proeminência enquanto singer-songwriter na Grã-Bretanha. Continuar lendo

Os 10 melhores discos lançados pelos Beatles em carreira solo

beatlesFazia tempo que não rolava post sobre os Beatles, então lá vamos nós.

Hoje o assunto são os álbuns lançados pelos guris fora do grupo. Dentre estes, escolhi minha dezena preferida – a maioria da década de 1970, quando os lads de Liverpool fervilhavam de energia criativa querendo ser liberada.

Espia só: Continuar lendo

Contos e afins => Carta a um certo músico experiente e diferente

flyer acústico

(Foto: Guilherme Mattar)

O que que você pensava? Que que pensava quando saiu de casa rumo a cidade grande?

Vi você dizendo que nunca sentiu seu lar como lar. Que seu lugar era noutro lugar. Um sentimento bastante universal – todos têm hora ou outra. Só que você parecia genuíno. Genuíno no expressar. Aí me pergunto: como faz pra ter tanta certeza? Continuar lendo

Grandes álbuns da humanidade brasileira => Maquinarama (Skank, 2000)

skank maquinaramaQuando começou a ser notado, na primeira metade dos anos 1990, o Skank se escorava no reggae e no dub. O pop/rock entrou na mistura de mansinho, com o passar do tempo. Até que, na virada do milênio, era ele quem dava as cartas melódicas da rapaziada mineira.

Absorvendo influências cada vez mais claras do britpop e do Clube da Esquina, a banda entrou em estúdio no começo de 2000. E em junho daquela temporada, lançou o melhor disco da carreira: Maquinarama. Continuar lendo

1001 grandes álbuns desse mundão (parte 6)

a nod's as good as a wink... to a blind horseEis uma das partes mais old school da saga mil-e-úmica. Neste sexto segmento dos 1001 grandes álbuns desse mundão, botei vários clássicos do rock e suas vertentes, capazes de agradar os saudosos pelos velhos tempos. Continuar lendo

Conto do São Francisco => Cactos com toques de MPB e causos do Largo da Ordem

conto do são francisco 1

(Foto: Guilherme Mattar)

Tocar na forma acústica dá novos ares aos acostumados à energia de guitarra e bateria. Nós do Cactos sabemos disso. Depois de uma série de shows violeiros de uns tempos pra cá, ampliamos influências e criamos arranjos mais amplos, variando do blues/rock de Nunca Será, passando pelo pop de Pretexto e chegando agora à MPB em Conto do São Francisco. Continuar lendo