Contos e afins => Dialética

dialética

Não nos víamos havia um tempão. Conjecturamos a data do último encontro, rimos de algumas piadas internas e rapidamente bolamos uma fórmula com o intuito de tornar o contato mais frequente.

Foi aí que o debate começou: seria aquele plano uma teoria ou uma hipótese?

– “Teoria” tem diversos significados. É só ver como o científico e o popular vivem em conflito.
– Como assim?
– No dia a dia, quer dizer “algo que não foi provado”. Só que isso, pros cientistas, é a definição de “hipótese”.
– E o que é “teoria” pra eles?
– Uma ideia testada e aprovada.
– Humm… mas me diz uma coisa…
– Sim.
– A crença popular é baseada no que a ciência descobre, certo?
– Certo.
– As teorias são passíveis de erro.
– Claro. É isso que faz o método progredir… Testar hipóteses e criar novas teorias.
– Então as hipóteses são testadas, e se formam teorias.
– Isso.
– Teorias testadas por seres humanos.
– Aham…
– Humanos que, sabemos, são imperfeitos.
– Bem, são…
– E que são criados à imagem e semelhança de Deus, né?
– É o que dizem.
– Mas Deus não é o todo poderoso, onipotente, onipresente e onisciente?
– (…)
– Deveríamos ser onipotentes, onipresentes e oniscientes também.
– Se fosse assim, todos seríamos iguais e não haveria evolução. Evolução provada pela ciência.
– Mas as teorias são falhas. Quem garante que a teoria da evolução não errou e, na verdade, você está se baseando em princípios errados?

Paramos, choramos, fomos beber. Só falamos sobre religião, agora.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s