Contos e afins => A fábula do cavalo

carne de cavaloQuando criança, Giuseppe ouvia dos avós que, pra conquistar uma habilidade desejada, era necessário comer o animal que a detivesse. “Se queres bravura, coma um leão!”. Pouco fã de antropozoomorfismo, nunca levou Nono e Nona a sério. Tirando o gosto por patê, que deles herdou.

Mas um fato curioso tirou seu rumo, carnívoro inveterado que é. “Processadora encontra DNA de cavalo em lotes de carne bovina”, leu nos jornais. Numa sociedade em que mais vale parecer do que ser, analisou de sigo pra consigo, isso não devia assustar. Seria uma extensão insólita da ideia de nos moldar a um ambiente onde devemos crer sem questionar. Pai, mãe, tia da pré-escola, professora, patrão…

Mesmo assim, a possibilidade de levar pra casa um alimento de origem desconhecidamente equina não lhe era lá muito palatável.

O patê e os bifes em sua geladeira poderiam ser uma mentira? Provavelmente, não. O caso era mais grave lá fora do que aqui. Em terras tupiniquins, deu na TV, a questão foi descoberta antes de massas “cavalares” irem às gôndolas dos supermercados. Veneza não invejaria.

Seguiu digerindo o assunto.

Tecnicamente, não deveria existir problema nenhum em ingerir essa carne esquisita – a não ser que a religião do caboclo não permitisse. Legislação contra isso no Brasil não havia.

Concluiu, porém, ser interessante o consumidor ficar alertado sobre o que leva pra casa. Cada um teria o direito de querer – ou não – ter as virtudes de um alazão. Nono e Nona concordariam.

Repensando a vida, Giuseppe trotou pelas ruas, inebriado na epifania relinchante em sua cabeça. Voltou ao lar. Lá estava um pãozinho com patê o esperando.

Não é que seus avós eram sábios? Comendo, o bambino percebeu que torcia por um time “cavalo paraguaio”, e admitiu a dificuldade de ser pangaré.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s