Em maio de 1991, Criciúma chegava à final da Copa do Brasil

criciúma-1991Domínio amplo no Heriberto Hülse. Vantagem de 2×0 construída sem dificuldade, com ajuda do atacante Soares e do defensor adversário Chico Monte Alegre.

Em 19 de maio de 1991, assistido por 19.128 pagantes, o Criciúma eliminou o Remo nas semifinais da Copa do Brasil e se garantiu na decisão da competição – a qual viria a ganhar, de forma invicta.

Comandado por Luiz Felipe Scolari, o Tigre deixou oponentes de peso pelo caminho, como Atlético-MG e Goiás (vice campeão em 90), além de levantar o caneco contra o Grêmio.

No ano seguinte, fez uma baita campanha na Taça Libertadores da América, caindo nas quartas de final, diante do São Paulo. Mas não sem antes sapecar um 3×0 no futuro campeão, ainda na fase de grupos.

Defendendo o título na Copa do Brasil de 92, acabou derrotado também nas quartas. O algoz foi o Fluminense, que só seria batido pelo Internacional, na final.

Abaixo, deixo uma reportagem bem legal do Esporte Espetacular, feita em homenagem à conquista do Criciúma. O então repórter de campo, Carlos Eduardo Lino, chega a falar curiosamente em “recuperar o prestígio internacional do futebol brasileiro”. Já tava braba a situação em 1991, amigos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s