Charles Gavin => Pai corintiano impediu que ex-baterista dos Titãs jogasse futebol pelo São Paulo

charles gavinO garoto Charles Gavin jogava bola nos anos 70. Morador da zona sul paulistana, torcia pro Corinthians e, conforme contou anos depois ao participar do programa Redação SporTV, sonhava ganhar a vida como quarto-zagueiro.

Procurando peneiras pra se inscrever, a molecada da rua onde vivia rumou certa vez ao Morumbi. Charles foi junto, e impressionou pelo físico (praticava judô e já tinha quase os 1,72m que ostentaria na fase adulta).

Passaram-se dois testes, até que o treinador do infantil do São Paulo o procurou:

– Cê não tá afim de treinar aqui? Acho que cê tem futuro.

Era a chance de sair da várzea e começar, de fato, a carreira. E lá foi ele correndo pra casa, contar a novidade ao pai:

– Passei na peneira! Passei na peneira!
– Ué, nem sabia que cê tinha ido numa peneira. Onde foi?
– No São Paulo, e…
– Não. No São Paulo, não.
– Mas…
– No São Paulo, filho meu não vai jogar!

O coração corintiano e roxo do patriarca jamais suportaria ver o rebento defendendo o Tricolor. Nada feito.

Meses adiante, o guri ainda tentou a sorte na Portuguesa. Não passou nos testes e caiu de vez na música.

Melhor pros Titãs, que alcançariam a fama uma década mais tarde, contando com ele na bateria.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s