Título da Ferroviária na Libertadores feminina expõe defasagem financeira em relação ao futebol dos homens

ferroviáriaSe o Brasil masculino não é finalista da Copa Libertadores da América há duas temporadas, no feminino vamos muito bem, obrigado. Em 9 de novembro, ao bater o Colo-Colo por 3×1, a Ferroviária sagrou-se campeã da edição 2015 do torneio, disputada na Colômbia. Nossa sexta conquista – terceira seguida – em sete possíveis.

Embora importantíssimo, o título inédito das Guerreiras Grenás acaba eclipsado pela diferença de peso entre os gêneros boleiros. Disparidade ainda mais evidente financeiramente falando.

Comparemos. Por vencer a categoria dos homens, o River Plate foi agraciado com 5,1 milhões de dólares pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol). Valor que chegaria a 5,35 mi, caso os argentinos entrassem já na fase prévia.

Às meninas de Araraquara, conforme o regulamento da Liberta delas, coube a fatia de 25 mil dólares – 2,5 mil a menos que o recebido pelo São José de Formiga em 2011, segundo o diário Lance!.

riverOutra diferença está na visibilidade. Los Millonarios  conquistaram a América perante mais de 60 mil pessoas no Monumental de Nuñez (Buenos Aires), acompanhados de perto pela mídia. Já o erguimento de taça das Grenás foi visto por 500 citadinos no estádio Atanasio Girardot, em Medellín.

Caneco incontestável

Triunfante no Paulistão de 2013 e na Copa do Brasil de 2014, a Ferroviária fez uma Libertadores de encher os olhos. Terminou o certame invicta, com quatro vitórias e um empate. O gol de honra do Colo-Colo na decisão, anotado por Gloria Villamayor, de pênalti, foi o único sofrido pela goleira Amanda em toda a campanha.

No setor ofensivo, tudo certo, também: 13 arremates certeiros, cinco disparados pela vice-artilheira do bregnáits, Adriane Nenê.

Time-base => Amanda; Daiane, Mimi, Juliana e Barrinha; Nicoly, Júlia Bianchi, Paty e Rafaela; Tábatha e Adriane Nenê.

PS: A edição 2015 foi a primeira sediada fora do Brasil. Nas outras, as campeãs foram Santos (2009/10), São José (2011, 2013/14) e Colo-Colo (2012).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s