Antes de eliminar o Milan de maneira espetacular, Deportivo La Coruña tomou goleada histórica do Monaco na UEFA Champions League 2003/04

prsoToda moeda tem duas faces.

Deportivo La Coruña que o diga.

Na mesma UEFA Champions League 2003/04 em que eliminaram o Milan após perder por 4×1 na ida das quartas de final, os Branquiazuis também tomaram um sapeca homérico.

Por sorte foi ainda na fase de grupos, quando perder era menos prejudicial à saúde.

Então líder da chave C, o time treinado por Javier Irureta (vítima da famosa cabeçada que tirou Djalminha da Copa do Mundo de 2002) visitou o Monaco em 5 de novembro de 2003. 

Levou sabe de quanto?

OITO.

A surra começou cedo. Com o relógio apontando 30 minutos, os futuros vice campeões europeus já venciam por 4×0 – gols de RothenGiuly Pršo (2). Tristán e Scaloni diminuíram no finzinho da etapa inicial mas, antes do intervalo, Prso anotou mais um.

E quem disse que os anfitriões se satisfizeram? Quatro minutos após o reinício do duelo, o marcador saiu do 5 pro 7×2, graças a Plašil e – adivinha só – Pršo. Sempre ele.

Tristán até juntou forças e conseguiu descontar aos 7. Porém, aos 20 do 2º tempo, Cissé passou a régua:

8×3 Monaco.

Ah, detalhe interessante: Pršo, autor de 4 gols monegascos, completou 29 anos àquela data. Isso que eu chamo de BAITA NÍVER.


FICHA TÉCNICA
MONACO 8×3 DEPORTIVO LA CORUÑA

Local: Stade Louis II – Mônaco.
Data: 5 de novembro de 2003.
Árbitro:
 Terje Hauge (NOR).
Público:
 17.000 espectadores.
Gols:
 Rothen, aos 2; Giuly, aos 11; Pršo, aos 26, 30 e 45 do 1º tempo, e aos 4 minutos do 2º tempo; Plašil, aos 2 e Cissé, aos 20 minutos do 2º tempo, pro Monaco. Tristán, aos 39 do  1º tempo e aos 7 minutos do 2º tempo, e Scaloni, aos 45 minutos do  1º tempo, pro Deportivo La Coruña.

Monaco: Roma; Evra (Ibarra), Squillaci, Rodriguez e Givet; Plašil (Zikos), Bernardi, Cissé e Rothen; Giuly e Pršo (Adebayor).
Técnico: Didier Deschamps.   

Deportivo La Coruña: Molina (Munúa); Pablo (Munitis), Romero, Naybet e Jorge Andrade; Mauro Silva, Sergio (Pandiani), Amavisca e Scaloni; Valerón e Tristán.
Técnico: 
Javier Irureta.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s