Contos e afins => Diapasão

diapasãoMorreu.

Subiu ao Céu e encontrou Deus. Fazia a menor ideia do porquê estava lá.

Deus explicou que ninguém cafuca tomadas e sai impune.

“Mas eu usei proteção!”.

Garfo não é proteção, revelou o Divino.

Ficou branco.

Pediu permissão pra ligar à mulher ainda encarnada. Um requerimento sem precedentes.

Deus pensou, pensou…

Respirou fundo e deu o O.K.

“Amor, prestenção. Se um dia cê for assaltada em casa, que nem tua irmã foi, não usa talher, tá? Tenta bater no ladrão com o diapasão”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s