Grandes álbuns da humanidade brasileira => O Terno (O Terno, 2014)

o-terno-2014Menos rock classicão, mais psicodelia e maturidade. Assim é O Terno, segundo álbum da banda de mesmo nome, lançado em 2014.

O trabalho mantém o humor do antecessor 66 (2012), salpicando o bendito num som amplo e ambicioso, dotado de arranjos que parecem ter tomado bem, bem mais tempo pra elaborar. Um disco melhor do que o já incrível debute do trio paulista.

É difícil destacar algo da tracklist, mas vambora. O Cinza é um musicaço, onde o frontman Tim Bernardes confirma o dom de usar os efeitos ideais na guitarra. Ai, Ai, Como Eu Me Iludo é outra maravilha, baladinha gostosa, daquelas que fica na cabeça.

O lado viajante de Quando Estamos Todos Dormindo, a graça largada de Eu ConfessoBrazil e a ousadia de Vanguarda, olha… Só dá negócio porreta, balanceado com o baixo fluído de Guilherme d’Almeida e a batera essencial de Victor Chaves.

Como se não bastasse, eles ainda me terminam o registro regados à história doida de Desaparecido. Simplesmente demais.

Deu pra perceber que é meu CD preferido dos caras, né? Nada contra, Melhor do Que Parece (2016). Cê é massinha, também.

TRACKLIST:

  1. Bote ao Contrário
  2. O Cinza
  3. Ai, Ai, Como Eu Me Iludo
  4. Quando Estamos Todos Dormindo
  5. Eu Confesso
  6. Brazil
  7. Pela Metade
  8. Vanguarda
  9. Quando Eu Me Aposentar
  10. Medo do Medo (participação de Tom Zé)
  11. Eu Vou Ter Saudades
  12. Desaparecido
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s