Contos e afins => As tretas do Divino

deus

Foto: Universal

O Divino entrou no bar
Querendo apenas esquecer
Que São Pedro, irritado
Não mais que fazia chover

Todo dia, mesma hora
Era só olhar pro chão
Mal secava a velha poça
Vinha outra inundação

Deus então ligou pro Olimpo
Pedindo a Zeus pra resolver
Ele disse “migo, essa treta é tua
Não sei nem quero saber”

O Divino matutou
Procurando a solução
Recorreu à medicina
De São Cosme e Damião

A dupla bem se empenhou
Deu sangue e dedicação
Mas São Pedro irredutível
Não quis fazer verão

Deus chamou o revoltado
Perguntou “o que que eu faço com você?”
E São Pedro ombrou “vixe
Não sei nem quero saber”

O Divino caminhou
Pé descalço na calçada
Distraído pouco sentiu
Que São Paulo se aproximava

“Se alegre, meu Senhor
Eu lhe trago boa nova
Leve Pedro à minha terra
Garanto o fim da trova”

Deus atendeu e São Pedro
Ao ver São Paulo aparecer
Disse “não gosto desse cara
Não sei nem quero saber”

O Divino prendeu
Um tanto a respiração
Achou que nada sairia
Daquela negociação

Mas Paulo é bom de lábia
Um baita profissional
Ouviu cada desabafo
Sem avançar o sinal

O Sol voltou enfim ao céu
Sem nada entender
Perguntou “que tanto Paulo a Pedro hablou
Pra razão do cabra reaver?”

Deus sorriu genuíno
De até estremecer:
“Na boa, meu querido, não sei

E não quero nem saber”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s