Vinte anos antes de ser campeão brasileiro com o Palmeiras, Zé Roberto ganhou a Bola de Prata defendendo a Portuguesa

ze-roberto-portuguesaNuma lógica kellyslateriana de desafiar Cronos, Zé Roberto manteve o alto nível de atuação mesmo depois dos 40. Em 2016, envergando a peita do Palmeiras, sagrou-se campeão brasileiro pela primeira vez na carreira – do alto das 42 primaveras.

Chega a ser espantoso lembrar que o rapazinho já voava alto duas décadas atrás, quando despontava promissor na lateral-esquerda da Portuguesa.

No Brasileirão de 1996, tinha só 2.2 e foi fundamental na campanha que levou a Lusa a decidir o título contra o Grêmio. O caneco não veio, mas o desempenho chamou a atenção da revista Placar, que o elegeu o melhor atleta do torneio em sua posição, dando-lhe a Bola de Prata. Colega de Canindé, Rodrigo Fabri também conquistou a iguaria pela temporada soberba, na meia.

Zé ganharia o prêmio outras duas vezes na vida, passada sua frutífera gira europeia/asiática: 2012 (meia) e 2014 (lateral-esquerda), ambas trajando o manto gremista.

ze-roberto-portuguesa-2

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s