Os 10 melhores covers feitos pelo Foo Fighters

foo fighters coversSe tem uma coisa que o Foo Fighters curte é pagar tributo aos grandes que os influenciaram. Volta e meia Dave Grohl e seus Blue Caps gravam em estúdio ou tocam covers nos shows vida afora.

Tomei então a liberdade de reunir 10 interpretações que gosto bastante, e as coloquei aí embaixo procê dar o famoso conferes.

Como sempre, saliento: a ordem é meramente aleatória.

1) Band on the Run (Wings)

Releitura belíssima, incluída na coletânea Radio 1 Established 1967, celebrando os 40 anos da Radio 1 (BBC) em 2007.

2) Born on the Bayou (Creedence Clearwater Revival)

B-side de Resolve (2005), terceiro single do álbum duplo In Your Honor.

3) Darling Nikki (Prince)

Pensar nos Foos tocando Prince chega a ser surpreendente. O resultado, então, é mais surpreendente ainda. Retirada do single Have it All (2003), podia entrar no disco One by One sem problema nenhum.

4) I Feel Free (Cream)

Quem acompanha o blog já viu a meninona acá em outra lista, sobre as desconhecidas da discografia fighterzete. Cantada pelo batera Taylor Hawkins, integra o EP Five Songs and a Cover (2005), baseado em b-sides de In Your Honor.

5) Tiny Dancer (Elton John)

Muito mais uma brincadeira de Dave Grohl do que qualquer outra coisa. Apesar disso, quem assiste o cover feito no Late Show with Craig Kilborn (2000) fica com a sensação de que, levado na seriedade, o resultado podia ficar massa.

6) Ramble On (Led Zeppelin)

Do histórico show dos caras em Wembley (2008). John Paul Jones e Jimmy Page tocam junto.

7) Ozone (Ace Frehley)

Gravação dazantiga. Lado b de Winnebago (1995), single vintage dos Foos.

8) Tie Your Mother Down (Queen)

Taylor nos vocais, ao vivo no iTunes Festival (2011). Brian May e Roger Taylor também participam da parada.

9) Danny Says (Ramones)

Excelente versão cantada pelo guitarrista Chris Shiflett, com Gregg Bissonette na bateria. Do single All My Life (2002).

10) Young Man Blues (Mose Allison – baseada na releitura do The Who)

Essa, cuja interpretação retirei de uma apresentação na Austrália (2011), é controversa. Recebeu várias críticas dos fãs xiitas de The Who. Sinceramente não sei o motivo, pois o negócio me soa muito do bacana.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s