Libertadores, 1997 => Quase eliminado na fase de grupos, Cruzeiro avança com emoção no mata-mata e conquista o título

cruzeiro libertadores 1997

(Foto: globoesporte.com)

A principal competição boleira das Américas é arisca. Há nela uma mística tão poderosa que mesmo camisas pesadíssimas sentem o baque.

O Cruzeiro sabe disso. Na Libertadores de 1997, o time viu a cara da morte mais viva que Cazuza, em plena primeira fase. Mas se reergueu de forma inconteste: levantando o caneco.

DUREZA LOGO DE CARA

Passada a bela temporada 1996, quando empilhou Campeonato Mineiro e Copa do Brasil, a torcida ansiava novas taças. Sobretudo uma continental.

Estusiasmada, a Celeste começou a Liberta sob a batuta de Oscar (aquele, beque da Seleça de 1982), porém o vinho logo virou água – derrota de 2×1 pro Grêmio na estreia, em casa, seguida de queda do treinador.

palhinha e autuori

Palhinha e Autuori (Foto: Uol Esportes)

Paulo Autuori assumiu e…. Nada a curto prazo. Derrotas pra Alianza Lima Sporting Cristal, ambas por 1×0 no Peru, tornaram a equipe lanterna do Grupo 4. O açoite precoce parecia certo, só não decretado porque cada chave concedia três vagas aos playoffs. Dava pra sobreviver, apesar dos pesares.

Então o returno pintou. E a figura mudou de coisa.

O Cruzeiro renasceu, batendo o campeão brasileiro no Olímpico (1×0) e os rivais peruanos no Mineirão (2×0 no Alianza, 2×1 no Cristal). Classificação dramática, em segundo, atrás do Tricolor gaúcho no emparceiramento.

MATA-MATA

Teriam as adversidades ficado pra trás? Não. Nas oitavas de final, o El Nacional  embolsou a ida no Equador por 1×0 e complicou a volta de maneira crudelíssima – forçando as penalidades com gol no último lance da partida, ganha pela Raposa por 2×1.

Sorte haver Dida pra salvar na hora H:

Nas quartas, Grêmio again, desta vez com menos sufoco em relação à fase de grupos. Os comandados de Autuori se impuseram em BH (2×0) e saíram na frente na perna decisiva, conseguindo vantagem capaz de suplantar a virada (2×1) no Sul.

Libertadores, Dida, pênaltis. Duro encontrar tamanho poder de atração entre si. Nas semifinais, os azuis anotaram 1×0 em solo tupiniquim e passaram apuros no cotejo derradeiro. O Colo-Colo vencia por 3×1 no Chile até os 18 do segundo tempo, quando Cleison fechou a conta e decretou as marcas da cal.

Basay,  goleador da noite, marcou dois gols de pênalti durante os 90 minutos. No desempate, curiosamente, desperdiçou sua cobrança. Dida ainda catou outra, confirmando presença definitivamente na finalíssima.

A CONSAGRAÇÃO

Pra conquistar a América, a turma das cinco estrelas reencontrou o Sporting Cristal. Duelo este pautado – veja só – pelo drama: 0x0 em Lima seguido de placar mínimo em Belo Horizonte, garantido por Elivélton (com imensa colaboração do arqueiro Julio Cesar Balerio) aos 30 do segundo tempo.

Depois de 1976, a Libertadores voltava a fazer morada nos braços cruzeirenses.

TIME-BASE

Dida; Vitor (Marcos Teixeira), Gelson (Célio Lúcio), Gottardo e Nonato; Fabinho, Ricardinho, Cleison (Donizete) e Palhinha; Elivélton (Da Silva) e Marcelo Ramos (Alex Mineiro).

Menções honrosas => Donizete Amorim e Ailton. O primeiro, volante, entrou em campo no decorrer de vários jogos. Já o segundo, atacante, foi bastante usado na fase de grupos.

cruzeiro libertadores 1997_2

(Foto: blog.atribuna.com.br)

Coloco abaixo um VT bacaninha, elaborado pelo Globo Esporte em 2012, celebrando 15 anos da conquista celeste. Com depoimentos de Marcelo Ramos e até pinceladas de Galvão Bueno, que narrou o cotejo do título, o especial resume a emocionante campanha mineira.

Adendo curioso => O goleiro Harlei era um dos reservas de Dida. Cria da base, deixou a Toca ainda em 97, passando por Comercial-SP e Vila Nova nos dois anos seguintes. Chegaria ao Goiás em 1999, onde viraria ídolo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s