Grandes álbuns da humanidade brasileira => Psicoacústica (Ira!, 1988)

psicoacústica_ira11 de maio de 1988. Este foi o dia em que o rock nacional conheceu Psicoacústica, a magnum opus do Ira!.

Lançado num período onde grandes grupos do Brasil amadureciam artisticamente, sorvendo novas influências e brincando com a eletrônica, o terceiro disco da banda paulista brilha mesclando seu som característico com psicodelia, pop, hard, samplers e até flertes de rap.

Muito da expansão direcional se deveu ao interesse do frontman Nasi e do baterista André Jung pelo hip hop, o que desconsertou Edgard Scandurra, fiel ao estilo dos LP’s Mudança de Comportamento (1985) e Vivendo e Não Aprendendo (1986). Talvez a discordância explique porque a guitarra do rapaz soa bem mais expressiva que antes.

Farto do Rock ‘n’ Roll, faixa cantada por Edgard, seria inclusive uma alfinetada dele aos colegas de conjunto. Ironicamente, ou não, a canção é das melhores do registro.

Psicoacústica não vendeu tanto quanto os predecessores, embora tenha chamado atenção da crítica e adicionado os clássicos Rubro Zorro e Receita Para se Fazer um Herói ao cancioneiro irado. Seu legado é indiscutivelmente imenso, abrangendo gente célebre tal Chico Science & Nação Zumbi.

TRACKLIST:

  1. Rubro Zorro
  2. Manhãs de Domingo
  3. Poder, Sorriso, Fama
  4. Receita Para se Fazer um Herói
  5. Pegue Essa Arma
  6. Farto do Rock ‘n’ Roll
  7. Advogado do Diabo
  8. Mesmo Distante
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s