Grandes álbuns da humanidade brasileira => Alucinação (Belchior, 1976)

belchior alucinaçãoPerdoai-me, padre. Pequei. Fiz uma coisa feia, de verdade, típica dos tempos internéticos da contemporaneidade líquida: velei o morto com sua obra.

Sigamos na confissão. Antes de Belchior nos deixar, em 2017, só tinha ouvido duas músicas dele: Como Nossos Pais, na voz de Elis Regina, e À Palo Seco, repaginada pelo Los Hermanos. Sequer sabia como o bigodudo soava, portanto.

Pois o youtube começou a bombardear o disco Alucinação (1976) no meu feed, pouco após o falecimento, então cedi à tentação de enfim conhecê-lo. Cliquei, escutei, e

Ca.

Ram.

Ba.

Que porrada, bicho!

Acredito que tudo sobre o LP, obra-prima e síntese da discografia belchioriana, já foi dissecado. As letras primorosas e inquietas, tradutoras da angústia da geração 70’s, as faixas clássicas cheias de referências pop/culturais (Apenas um Rapaz Latino-AmericanoVelha Roupa ColoridaComo Nossos Pais, À Palo Seco), o legado e importância na história da MPB…

Então me resigno a proferir somente mais um par de sentenças:

Se nunca ouviu, ouça.

Se já, ouça de novo.

TRACKLIST

  1. Apenas um Rapaz Latino-Americano
  2. Velha Roupa Colorida
  3. Como Nossos Pais
  4. Sujeito de Sorte
  5. Como o Diabo Gosta
  6. Alucinação
  7. Não Leve Flores
  8. À Palo Seco
  9. Fotografia 3×4
  10. Antes do Fim
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s