Roland Garros, 1997 => Deixando três campeões pra trás, Gustavo Kuerten ganha o título de forma inesperada

gustavo kuerten curitiba 2A melhor maneira de conquistar o mundo é tomá-lo de assalto. Evitar o alarde e dar o bote quando o “seráááá?” ainda habita as cabeças gerais.

Exatamente isso fez Gustavo Kuerten no tênis. Trajando a indefectível indumentária azul e amarela da Diadora, o catarinense transformou sua 66ª posição no ranking da ATP na mais alta do saibro de Roland Garros em 1997, eliminando uma série de ex-campeões do torneio pra concluir o feito.

Como abordado pelo blog em texto anterior, a temporada de Guga na terra não andava nada bem. Nas competições grandes até então, o jovem colecionava eliminações precoces. E pra piorar, o chaveamento na França botou o cara numa roubada atrás da outra.

Já na segunda rodada, após passar diboas por Ctislav Doseděl (6-0, 7-5 e 6-1), o cabeludo pegou Jonas Björkman, semifinalista de Indian Wells que terminaria o ano como número 4 do planeta. Ficou nervoso ao sentir que podia triunfar tranquilo, desperdiçou vários match points, mas avançou: 6-4, 6-2, 4-6 e 7-5.

Pela primeira vez nos então 20 anos de vida, Guga alçou a terceira etapa de um grand slam. Pintou no horizonte o vencedor de 1995, Thomas Muster, ex-número 1, saibrista lendário, cabeça de chave 5. Duelo duro, repleto de alternâncias emocionais e golpes magistrais ao longo de cinco sets (6-7(3), 6-1, 6-3, 3-6 e 6-4).

Ali o brasileiro realmente entrou no páreo.

Nas oitavas, o ganhador de Hamburgo Andriy Medvedev também levou a parada até a parcial derradeira, interrompida no 2-2 e resolvida no dia seguinte, por falta de luz natural. Numa contenda marcada pela oscilação, Gustavo abriu 4-2 no retorno do quinto set, tomou o empate e experimentou indigesto 0-40 no game de serviço seguinte. Conseguiu se manter, voltou à dianteira e fechou o bregnáits (5-7, 6-1, 6-2, 1-6 e 7-5).

guga e kafelnikov

(Foto: blogs.oglobo.globo.com)

Se na maiorias dos jogos nosso guri precisou reverter começos perdidos, as quartas testaram seu poder de reação pós-virada adversária. O temido defensor do título Yevgeny Kafelnikov (cabeça 3) exigiu força mental pra ser superado.

Menino Kuerten soube tê-la na hora da verdade, metendo até pneu, certo de que podia sim levantar o caneco: 6-2, 5-7, 2-6, 6-0 e 6-4.

A CONSAGRAÇÃO

Guga passou todo Roland Garros sendo zebra. Mesmo na estreia, era ele o fiel da balança diante de Doseděl, dado o histórico recente dos dois. Nas semifinais este panorama se inverteu. Frente a Filip Dewulf, sobrevivente do quali e algoz de Fernando Meligeni na segunda rodada, o manezinho da Ilha de Florianópolis virou favorito. Atuou pior do que n’outros embates, deixou passar um set, porém assegurou vaga à decisão sem tretas complexas: 6-1, 3-6, 6-1, (4)7-6.

A campanha deixou sua esperança lá em cima. Mesmo tendo do outro lado da rede o campeão de 1993 e 1994 Sergi Bruguera, cabeça 16, Gustavo praticamente não deu chance ao azar na final. Entrevistado tempos atrás pelo jornal O Globo, ele confessou visualizar o ponto do campeonato bem antes dos games derradeiros, faltando 20 minutos pra coisa findar. Tanto que a taça se materializou via sets diretos, sem questionamento.

6-3.

6-4.

6-2.

Anúncios

Uma resposta em “Roland Garros, 1997 => Deixando três campeões pra trás, Gustavo Kuerten ganha o título de forma inesperada

  1. Foi um momento incrível para o esporte brasileiro. Do nada começamos a nos interessar por Tênis. Em Santa Catarina a televisão de repente passou a mostrar seus jogos ao vivo, a partir do momento em que Guga começou a avançar. Havia um clima de comoção mesmo, uma certa incredulidade mágica. Bons tempos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s