Contos e afins => Ando meio alienado

alienação

(Foto: tribunaamapaense.blogspot.com.br)

Não magoo por magoar
O conceito de vingança não me apetece
Gosto da vida em si
Só não curto quem o espelho sugere

Vejo gente por aí
Se divertindo sempre alterada
Olho pequeno, voz elevada
Indo embora quando esse extra acaba

Não me sinto integrado

Digo verdades, calo e me arrependo
Fico pior até que quem ouviu
Caminho à noite sem rumo a qualquer praça
Por não fazer lar nem na própria casa

Afastado das seis cordas e microfone
Como um Jim Halpert longe da Pam
Perco interesse nas weird stuff
Que tanto alegravam meu afã

Não me sinto confortável

Gosto muito de destino
A ideia de que tudo está interligado
Há um porquê de passar o que passo
Falta executar o levantar

De qualquer modo peço desculpas
Aos que me amaram ontem e se desapontaram
E aos que hoje se ofendem e não me entendem
Não é nada pessoal

Só ando meio alienado

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s