Contos e afins => Carta a um certo músico experiente e diferente

flyer acústico

(Foto: Guilherme Mattar)

O que que você pensava? Que que pensava quando saiu de casa rumo a cidade grande?

Vi você dizendo que nunca sentiu seu lar como lar. Que seu lugar era noutro lugar. Um sentimento bastante universal – todos têm hora ou outra. Só que você parecia genuíno. Genuíno no expressar. Aí me pergunto: como faz pra ter tanta certeza?

Última coisa que tenho é esse poder de definição.

Mentira, tenho sim: o violão.

Você também, o mundo bem testemunha.

O que que você sentia? Que que sentia quando no limbo, perdido no frio de pelar, no lodo de engolir a fraqueza do espírito? Entendo por experiência própria que, uma vez dentro, não existe qualquer prova de que um dia sairemos dele. Aí me pergunto: como faz pra ter tanta paciência?

Pois vontade abunda – olha eu aqui, escrevendo vendo lendo no teclado tecendo. Aí fito a janela e a luz de antes já foi embora, como tudo que veio ontem próximo hoje distante. Nas linhas você sempre pareceu resoluto, mesmo jovem… Cada passo otimamente dado, levando ao degrau seguinte da escalada.

Fico só matutando onde arranjar tamanha perspicácia.

Leniência programada.

O que que você imaginava? Que que você tanto guardava no instante da virada? Pessoas ao redor lhe cunhavam enigmático. Duro de prever real ou psicanalítico. Talvez por isso se espantem ainda hoje com a astúcia corrida pelos dedos anasalados, desafiadores das melodias bonitinhas, ordinárias.

Viver com pouco no bolso é uma arte, você dominou quando necessitou.

Agora explica: como faz?

Desculpe o questionário, não quero constranger. Amedrontar. Sou fã genuíno, busco única e exclusivamente me conectar. Porque sinto algo ali. Nas notas. Dedilhados. Causos. Psicologias desafiadoras de dicionário.

Algo que o mundo busca há meio século reduzir ao simples.

Sumarizar.

Catalogar.

Algo somente seu. Que me dá vontade não de imitar ou cunhar ou decifrar, como o resto urge, mas de continuar e criar. Criar o algo meu.

Só falta descobrir como.

Bom… Se souber expressar me avise.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s