Paul McCartney usa a experiência pra, mesmo sem “Yesterday”, ganhar os fãs de Beatles no retorno a Curitiba

foto 1 (2)John se foi em 1980. George em 2001. Ringo segue ativo, mas detém parte pequena do espólio. Ver Paul McCartney, portanto, é o mais perto que um indivíduo pode chegar da experiência de um show dos Beatles. E Curitiba não via Paul faz tempo… Desde dezembro de 1993.

Pois a espera terminou neste sábado (30), às 21h29. Um minutinho antes do combinado tabelado, alegrando o estádio Couto Pereira (mais de 42 mil cabeças sortidas presentes) e encerrando a perna sul-americana da turnê Freshen Up, em suporte ao álbum Egypt Station (2018).

No set de duas horas e quarenta, tudo igual ao antes posto no continente – desde as ausências de Yesterday Jet às irreverências no tato com o público. Rolaram, aliás, expressões maravilhosas: chamamentos de “piá” e “guria”, “massa” e um formidabilíssimo “suave na nave”.

Por isso, pra nós curitibanos que quisermos otimizar a notação de detalhes, vale mais comparar a noite atual ao único precedente mccartniano disponível.

COUTO 2019 x PEDREIRA 93 

foto 2 (2)O Paul de 26 temporadas atrás, cinqüentão, cabelos grisalhos, já dava atenção aos Beatles – metade das 32 canções tocadas na Pedreira Paulo Leminski vinha do fab four. Agora, porém, ele parece ter entendido que quem o assiste quer, sobretudo, ouvir os clássicos. Considerando o medley de Abbey Road uma faixa só, o total extraído da ex-banda salta a 20 no setlist do Alto da Glória.

Além disso, o escopo temporal cresceu. Paul deu mais moral aos primórdios em 2019, performando até uma canção do Quarrymen (In Spite of All the Danger).

No que diz respeito ao pós-anos 60, a coisa mudou fundo. No Parque das Pedreiras, o canhoto deu vida a várias filhinhas do disco do período, Off the Ground (1993), e brindou os mais de 45 mil espectadores com hits do Wings tais Jet My Love. O Paul contemporâneo, em contrapartida, setentão, mostrou certa dificuldade vocal em momentos como Maybe I’m Amazed, mas compensou no alto carisma e na escolha de outras joias wingueiras, tipo Letting GoLet ‘Em In Nineteen Hundred and Eighty-Five. De Egypt Station, saíram quatro atrações (três bem pinçadas; Fuh You dispensável).

E o perfil do material solo restante? Bom… Em 93, Macca se escorava no single Coming Up e novidades vindas do seu Unplugged (The Official Bootleg) (1991) e do ao vivo Paul is Live (1993). Hoje as cadeiras vagas centram em ótimos resquícios dos álbuns Memory Almost Full (2007), Kisses on the Bottom (2012) e New (2013).

EM SUMA… (nota pessoal)

foto (10)Cada tempo teve sua particularidade. Apenas quem viveu ambos na pele, Pedreira e Couto, pode opinar qual foi o melhor. Do ponto de vista “show”, no sentido amplo da palavra, o que posso dizer é que a apresentação de 2019 justificou todos os parâmetros de qualidade associados a James Paul McCartney.

Ele certamente cantava melhor em 1993. Mas a explosão em Live and Let Die; o riff de guitarra de Let me Roll It; a abertura feita pelo DJ Chris Holmes, usando beats de deep cuts do quilate de Temporary SecretaryWhy Don’t We Do It in the Road? Mrs. Vanderbilt; as animações ao fundo do palco; a animação do próprio artista lidando com a audiência; a distribuição de NA NA’s em Hey Jude; tudo isso impacta muito mais hoje em dia. Ele certamente entretém melhor em 2019.

SETLIST
Couto Pereira, 30 de março

  1. A Hard Day’s Night (Beatles)
  2. Junior’s Farm (Wings)
  3. Can’t Buy Me Love (Beatles)
  4. Letting Go (Wings)
  5. Who Cares
  6. Got to Get You Into My Life (Beatles)
  7. Come On to Me
  8. Let me Roll It (Wings) [coda: Foxy Lady – Jimi Hendrix]
  9. I’ve Got a Feeling (Beatles)
  10. Let ‘Em In (Wings)
  11. My Valentine
  12. Nineteen Hundred and Eighty-Five (Wings)
  13. Maybe I’m Amazed
  14. I’ve Just Seen a Face (Beatles)
  15. In Spite of All the Danger (The Quarrymen)
  16. From Me to You (Beatles)
  17. Dance Tonight
  18. Love Me Do (Beatles)
  19. Blackbird (Beatles)
  20. Here Today
  21. Queenie Eye
  22. Lady Madonna (Beatles)
  23. Eleanor Rigby (Beatles)
  24. Back in Brazil
  25. Fuh You
  26. Being for the Benefit of Mr. Kite! (Beatles)
  27. Something (Beatles)
  28. Ob-La-Di, Ob-La-Da (Beatles)
  29. Band on the Run (Wings)
  30. Back in the U.S.S.R. (Beatles)
  31. Let It Be (Beatles)
  32. Live and Let Die (Wings)
  33. Hey Jude (Beatles)
  34. Birthday (Beatles)
  35. Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band (Reprise) (Beatles)
  36. Helter Skelter (Beatles)
  37. Golden Slumbers / Carry That Weight / The End (Beatles)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s