Rodrigão está chateado

Não é uma noite normal. Não. Definitivamente, não. A negativa pendular da cabeça, esquerda, direita… Esquerda, direita… O gingado do corpo sem ginga, que desobedece o que a mente planejou… Tudo isso atesta: não é uma noite normal. Não uma deste começo de 2019, pelo menos. Não uma das que ele se habituou a viver usando verde e branco.

Não é uma noite normal porque Rodrigão está chateado. No prólogo da cena descrita acima, ele supera a marcação no tranco, graças à cintura larga que lhe é propiciada por 92 quilos de um corpo tipo armário-embutido. Tipo camisa 9. Autêntico. Ele se vê frente ao goleiro do CRB, penetrando a grande área, como fez várias vezes na benesse. Mas hoje ele está chateado. Ele toca com certa categoria, mirando o canto direito de quem chuta, esquerdo de quem defende. Direito, esquerdo… Direito, esquerdo… Só que toca fraco. O goleiro defende.

Rodrigão chateado é Coritiba perdido. É Coritiba sem referência. Coritiba sem combustível. Coritiba que deixa pontos voando. Coritiba sem pivô pros que vem da intermediária. Coritiba que não faz gol. Literalmente: todos os três gols marcados pelo Coxa na Série B atual são dele. De tudo quanto é jeito: pênalti; tocando na saída do goleiro; de cabeça. O 1,87 de altura o torna ótimo na bola aérea, e, embora pareça estranho, não inviabiliza sua classe no passe. Ele lembra o Walter ressuscitado pelo Goiás em 2013 – um tanto desengonçado, porém extremamente habilidoso com a pelota nos pés.

Confiante, Rodrigão é imparável. Foi artilheiro do Paranaense, é um dos líderes desta estatística na Segundona do Brasileirão e nenhum coxa-branca chacoalhou mais limoeiros que ele no ano: 13 jogos ao todo, 11 gols.

Mas Rodrigão sem confiança é uma trava. O Coritiba passa fome com ele de mal com a vida. Até cria, até consegue volume produtivo, até domina as ações principais, até mantém a chama nos olhos do arqueiro-ídolo Wilson, essa sim, independente da circunstância, sempre pegando fogo, sempre cobrando os companheiros e incitando torcedores a acreditar. Mas com Rodrigão sem confiança… Bom… Aí nem a vista incendiária de Wilson serve pra alterar o desfecho.

Rodrigão está chateado desde antes do estádio Rei Pelé receber seu futebol. Está chateado desde o confronto com o Londrina, na rodada anterior, quando, num joguinho chato, de brilho raro, o Coxa descolou um pênalti vindo dos céus, e ele devolveu o presente.

Em Alagoas, um tempo antes do incidente narrado no início do texto, novamente a penalidade máxima urge. Novamente Rodrigão na condição de cobrador. Novamente o atacante vai. Bate. E falha na execução. Há quem veja o pênalti, aliás, como execução de verdade, embora simulada, do goleiro, cujos movimentos ficam limitados, com poucas chances de sobreviver ao tiro que virá sumariamente, à queima-roupa. Pois o goleiro do Galo de Maceió, Edson Mardden, semblante de zero variação, daqueles que faça calor ou frio se portam sempre gelados, continua respirando após o disparo a 11 metros. Em seguida, de quebra, o companheiro de Mardden, Léo Ceará, estreante, arrisca de chapa, no contragolpe, e anota o único tento da partida. Rodrigão, no auge da chateação, evita a repórter de TV ao rumar pro vestiário no intervalo. Findo o cotejo, mais tarde, declara à imprensa: “Fui infeliz”.

Rodrigão não aparenta os 25 anos incompletos que ostenta. Parece mais velho. Experiente. O que ele é mesmo, porque já jogou em sete equipes profissionais. Experiência que talvez o ajude a recuperar a alegria logo, parando de balançar a cabeça nos momentos em que usualmente sai comemorando. E que seja logo mesmo, pois não há, por ora, Coritiba sem combustível. Coritiba sem pivô. Coritiba sem Rodrigão. E com Rafinha chegando a partir da rodada que vem, será bacana ver o que o clube pode fazer tendo Rodrigão confiante outra vez. Feliz. Gingando com ginga. Tendo dias e noites normais.

Enquanto isso, o relógio avança.

Tic, tac. Tic, tac…

Esquerda, direita. Esquerda, direita…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s