As conversas de João Gilberto com Didi, técnico do Peru, durante a Copa do Mundo de 1970

joao-gilberto-anos-70

(Crédito:  Michael Ochs Archives/Getty Images)

A Seleção Peruana foi um dos destaques da Copa do Mundo de 1970. Depois de passar pela Argentina nas eliminatórias (deixando os hermanos fora do mundial), o onze treinado pelo brasileiro Didi superou Bulgária e Marrocos e sobreviveu à fase de grupos, credenciando-se pela primeira vez na história às quartas-de-final. Um feito e tanto para quem caiu na mesma chave da Alemanha e não jogava uma copinha desde a longínqua edição de 1930. Continuar lendo

Papo de Mattar 01: Atletiba do 4×3 (com Carneiro Neto)

Papo de Mattar_capaDesde o início do ano, comecei a entrevistar pessoas imaginando escrever um livro sobre Atletibas. Um papo mais massa que o outro. O primeiro deles, com o jornalista Carneiro Neto, rendeu tanto que achei um desperdício deixar a entrevista parada no computador, enquanto não chegasse a hora de sentar e escrever.

Então resolvi montar este piloto de programa de rádio, ou podcast, como os jovens de hoje tanto apregoam, pegando o áudio da entrevista do Carneiro. O resultado ficou isso aí embaixo. Continuar lendo

Atletiba – A paixão das multidões => A pedra fundamental da maior rivalidade paranaense, com ares de café da Boca Maldita

foto 1Pense nos cafés da Europa Central. Século XX, pré-estouro totalitário. Boleiros resenhando horas e horas, debatendo e defendendo o estilo fluido, cheio de passes, praticamente uma valsa, com que o Wunderteam da Áustria do craque Sindelar atuava e encantava.

Transponha este clima à Boca Maldita e pronto: tem-se Atletiba – A paixão das multidões. Uma obra que, celebrando os então 70 anos do maior clássico do futebol paranaense, remete a românticos tempos nos quais o profissionalismo andava a passos bastante, bastante diferentes dos que nos habituamos a vivenciar hoje em dia. Continuar lendo

Djavan jogador de futebol? Antes da fama, cantor atuou como atacante na base do CSA

A música brasileira está cheia de personagens que um dia sonharam ganhar a vida correndo atrás da pelota. Jorge Ben Jor, Diogo Nogueira, Charles Gavin, Wesley Safadão… Até Lobão teve experiências no futs, sendo treinado por Zizinho no Flamengo, inclusive.

Djavan seguiu igual estrada. Alagoano de Maceió, o futuro hitmaker da MPB experimentou o CSA na década de 1960, trajando azul e branco dos 12 aos 16 anos. Continuar lendo

Chateado com a ausência de Neto na Copa de 1990, Tom Zé compôs música em sua homenagem

cantando com a plateiaSebastião Lazaroni irritou bastante brasileiro ao não convocar Neto à Copa do Mundo de 1990. Gerou-se uma comoção forte no país, praticamente unânime, que em nada aliviou a péssima imagem associada àquela Seleção, eliminada nas oitavas de final pela Argentina.

Entre os revoltados estava Tom Zé, corintiano célebre e amigo pessoal do xodó da Fiel. Continuar lendo

Far From Close (1996) => O baita álbum de Alexi Lalas, símbolo cult da seleção dos EUA

alexi lalas far from closeQuem acompanhou futebol nos anos 1990 lembra bem de um norte-americano ruivo, barbudo e cabeludo, atuando no setor defensivo dos EUA na Copa do Mundo de 1994 e integrando o grupo ianque de 1998.

Este mancebo carismático era Alexi Lalas, notabilizado não apenas pelo soccer, mas também pelas peripécias no ramo da música. Continuar lendo

Grandes músicas das soundtracks do FIFA => Tive Razão (Seu Jorge)

seu-jorge-tive-razaoDentre as décadas de 1990 e 2000, são poucas edições de FIFA que não tive o prazer de jogar. Justo numa delas, 2007, há a qual considero a mais legal das músicas brasileiras a figurarem numa trilha do game:

Tive Razão. Continuar lendo

Torcedor do Liverpool, Elvis Costello atrasou show pra ver reação contra o Milan, na final da Champions League 2004/05

elvis costello 2.jpgO que você faria se fosse músico e tivesse que subir ao palco enquanto seu time do coração disputa a final da UEFA Champions League?

Agora imagine que seu time é o Liverpool de 2004/05, e a final é justo o Milagre de Istambul – aquele em que os Reds levantaram a orelhuda de maneira épica, batendo o estelar Milan nos pênaltis.

Pois é. Elvis Costello passou por isso e precisou se desdobrar pra acompanhar um dos capítulos mais fascinantes do futebol no século XXI. Continuar lendo

5 músicas interessantes (e fora do radar atual) sobre futebol

música e futebolAqui vai uma listinha massa. Pesquisei as internetes da vida e elenquei 5 canções porretas que falam sobre o maravilhoso esporte bretão.

Canções legais demais, que costumam ficar fora dos holofotes monopolizados por Umbabaraúma’s e É uma Partida de Futebol’s da vida.

Ei-las, portanto, em ordem aleatória: Continuar lendo

Zagueiro: A homenagem de Jorge Ben Jor aos defensores do futebol

Difícil pensar em alguém que descreva melhor o futebol na música do que Jorge Ben Jor. No setor ofensivo do samba rock do rapaz, jogam craques como o ponta de lança africano “Umbabarauma”, o goleador “Fio Maravilha” e, claro, o inapelável “Camisa 10 da Gávea”.

A lista de Jorge não para por aí – o esporte bretão protagoniza outros clássicos seus, tais “Cadê o Penalty” e “Flamengo”. Mas o melhor de todos (na modesta opinião deste que vos escreve) curiosamente fala do outro lado do jogo. O lado que não faz gol.

A defesa. Continuar lendo