Chickenfoot => A incrível união entre Joe Satriani e partes de Van Halen e Red Hot Chili Peppers

chickenfootSammy Hagar que me perdoe, mas, depois da saída de Dave Lee Roth, o Van Halen nunca mais foi o mesmo. Por razões fora de sua alçada, sejamos justos – os excelentes backing vocals de Michael Anthony ficaram escanteados e o fraseado de Eddie Van Halen entrou numa onda menos imponente na guitarra. Era como se faltasse ânimo nos caras, de alguma maneira. Tanto que, ainda nos anos 90, tanto Sammy quanto Anthony deixariam a banda. Continuar lendo

1001 grandes álbuns desse mundão (parte 4)

cássia eller violõesPela primeira vez na história desta listona, fiz uma parcial temática. Na parte 4 dos 1001 grandes álbuns desse mundão, influenciado por intensa fase de imersão na música nacional que passei recentemente, decidi botar somente discos brasileiros. Continuar lendo

Passion and Warfare => Steve Vai toca disco clássico na íntegra em Curitiba e dribla imprevistos com muito jogo de cintura

foto (7)

(Foto: Guilherme Mattar)

Quem vê Steve Vai todo soltinho na Ópera de Arame mal sabe o duro que ele deu pra descolar seu lugar ao Sol. Foram anos e anos assombrado pelos guitarristas que sucedeu em projetos marcantes dos anos 1980. Anos e anos comparado a caras, basicamente, incomparáveis. Continuar lendo

Grandes álbuns da humanidade brasileira => Gilberto Gil (Gilberto Gil, 1971)

gilberto gil 1971Licença poética é fogo. Quis o cara-lá-de-cima que o melhor LP de Gilberto Gil surgisse justo no exílio do baiano. Gravado e lançado meio à ditadura, o disco homônimo de 1971 mostra um músico bastante influenciado pela efervescente cena blues/rock de Londres, onde vivia na época, deixando os grandes arranjos tropicalistas de lado em prol do minimalismo. Continuar lendo

Chateado com a ausência de Neto na Copa de 1990, Tom Zé compôs música em sua homenagem

cantando com a plateiaSebastião Lazaroni irritou bastante brasileiro ao não convocar Neto à Copa do Mundo de 1990. Gerou-se uma comoção forte no país, praticamente unânime, que em nada aliviou a péssima imagem associada àquela Seleção, eliminada nas oitavas de final pela Argentina.

Entre os revoltados estava Tom Zé, corintiano célebre e amigo pessoal do xodó da Fiel. Continuar lendo

1001 grandes álbuns desse mundão (parte 3)

legião urbana doisMais um mês que se inicia, mais uma parte da lista batuta (maluca, também) que este blog se dispôs a empreitar \o/

O destaque da vez vai pro BRock, muitíssimo bem representado através de discos seminais de bandas deveras importantes do nosso cancioneiro.

Sem mais delongas, eis 1001 grandes álbuns desse mundão:

Parte 3. Continuar lendo

Grandes álbuns da humanidade brasileira => Psicoacústica (Ira!, 1988)

psicoacústica_ira11 de maio de 1988. Este foi o dia em que o rock nacional conheceu Psicoacústica, a magnum opus do Ira!.

Lançado num período onde grandes grupos do Brasil amadureciam artisticamente, sorvendo novas influências e brincando com a eletrônica, o terceiro disco da banda paulista brilha mesclando seu som característico com psicodelia, pop, hard, samplers e até flertes de rap. Continuar lendo

David Bowie cantando Beatles, com ajuda de John Lennon: tem como soar estranho? Tem, e o cover de Across the Universe mostra como

john lennon e david bowie

(Foto: laparola.com.br)

David Bowie deixou o glam de lado em 1975 e entrou na fase que chamou de “plastic soul”. Uma forte guinada estética e sonora, capaz de dar ao mundo o belo álbum Young Americans.

Neste disco, o Camaleão contou com ajuda de gente graúda, incluindo John Lennon, que tocou guitarra e gravou vocais em duas faixas: o hit Fame e o cover Across the Universe, composição dos Beatles escrita pelo próprio John. Continuar lendo