1001 grandes álbuns desse mundão (parte 28)

there's nothing left to lose foo fighters 1999Outono é sempre igual, as folhas caem no quintal… E uma parte nova da lista mil-e-úmica chega no início de seu mês final (final da estação, no caso, já que ainda há belo chão a percorrer na lista) o/ Continuar lendo

Anúncios

1001 grandes álbuns desse mundão (parte 24)

beggars banquet rolling stones 1968Mês que vem o projeto completa dois anos de andamento. Imagine só uma coisa dessas… Um processo longo, duradouro, de imersão em sons bacanas, ultrapassando nova barreira de temporada. E isso que nem chegará na metade! Continuar lendo

1001 grandes álbuns desse mundão (parte 20)

iron maiden the number of the beastDemorou um bocadinho mais do que o padrão, todavia o dia costumeiro em novos meses enfim chegou.

E o dia chegando ele chega chegante, chegador mesmo, trazendo na bagagem mais uma parte da lista mil-e-úmica – desta feita, a vigésima dela. Continuar lendo

1001 grandes álbuns desse mundão (parte 16)

john coltrane blue trainDe todas as partes que escrevi da lista por ora (e já foram bastantinhas), talvez esta configure a mais democrática. Ou uma das mais.

Tem ela um quê de jazz hard bop influente. Outro de jazz mais relax. Uma pitada de R&B raiz. Um rock puxado pro psicodélico. Um fusion bacana. MPB. Instrumental. Progressivo. New wave. Hard rock. World Music. Alternativo. Mod. Pop rock.

Enfim, uma boa miscelânea. Bacana de juntar. Bacaníssima de ouvir: Continuar lendo

1001 grandes álbuns desse mundão (parte 15)

joy division unknown pleasuresGosto de reservar a primeira quinta do mês pra postar as novas entranças da listona. Atrasei um pouquinho desta vez. Não ligue. Não foi por mal. Havia apenas outros textos a escrever. Em junho eu volto ao prumo. Quer dizer, vou tentar. Nunca se sabe.

Muito bem. Falemos de música. Agora que me aproximo de 1/3 da tarefa completada, optei por um critério especial. Juntei na parte 15 discos os quais, num passado não tão remoto assim, fiquei horas dias semanas meses escutando. Sem parar mesmo.

A inspiração veio do exemplar da capa. Joy Division nunca foi a minha. Até que, sei lá, o santo bateu e ando ouvindo os caras direto. Sobretudo o Unknown Pleasures, pérola tão influenciadora às bandas de ontem. Hoje. E amanhã. Continuar lendo

1001 grandes álbuns desse mundão (parte 12)

percipere the outsTrazendo a sagaz combinação entre coisas mais antigas e modernidades, nasceu a novíssima parte 12 dos 1001 grandes discos desse mundão.

O rock e suas vertentes preponderam, mas há representatividade de outros gêneros como jazz, MPB e música instrumental.

Sem falar no caráter “brasileiro” dos eleitos. Ao todo, foram pinçados trabalhos de sete artistas nacionais variados. Bem massa \o/ Continuar lendo

1001 grandes álbuns desse mundão (parte 5)

rolling stones 12 x 5Quando comecei esta empreitada, minha intenção era fugir do pragmatismo das listas corriqueiras. Evitar classificações por gênero ou época. Apenas repartir o todo e pegar 20 discos bacanas por post, sem amarras.

Mas venho passando por período mais regrado na vida, então fiz concessões. Tal qual a parte 4, dedicada exclusivamente a obras brasileiras, aqui na parte 5 dos 1001 grandes álbuns desse mundão também rola uma lógica: um exemplar de cada temporada, de 1956 a 1975. Continuar lendo

1001 grandes álbuns desse mundão (parte 3)

legião urbana doisMais um mês que se inicia, mais uma parte da lista batuta (maluca, também) que este blog se dispôs a empreitar \o/

O destaque da vez vai pro BRock, muitíssimo bem representado através de discos seminais de bandas deveras importantes do nosso cancioneiro.

Sem mais delongas, eis 1001 grandes álbuns desse mundão:

Parte 3. Continuar lendo

1001 grandes álbuns desse mundão (parte 1)

1001-pt-1

Tem Bebeto Zimmerman aí no meio, djow!

Era uma vez um guri chamado Guilherme, 17 anos, perambulando pela Fnac. Depois de tanto correr olhares na livraria, eis que ele descobre a primeira edição de 1001 discos para ouvir antes de morrer. Adorou. Continuar lendo

Mitch Mitchell, Keith Richards, John Lennon e Eric Clapton => O supergrupo que deu o que falar no Rock and Roll Circus (1968)

dirty-macThe Rolling Stones Rock and Roll Circus foi um especial muito bacana organizado por Mick Jagger e sua trupe em dezembro de 1968. Dirigido por Michael Lindsay-Hogg, cidadão que um mês depois filmaria o conturbado documentário beatle Let it Be, o evento reuniu altas atrações de qualidade. Entre elas, o estelar The Dirty Mac. Continuar lendo