Grandes álbuns da humanidade brasileira: Violet Soda (Violet Soda, 2019)

violet soda violet soda 2019Junte uma líder talentosa e carismática, um grande senso pop de composição e referências estéticas interessantes. Não tem erro: o resultado final vai soar bem. É o que atesta o full length de estreia da Violet Soda, lançado no fim de 2019. Continuar lendo

Mané Garrincha no Coritiba: Gênio das pernas tortas bateu bola no Alto da Glória, em 1969

garrincha no coritiba 1969_arquivo grpcom

(Foto: Gazeta do Povo)

O maior driblador da história do futebol foi coxa-branca por uma tarde. Em 11 de julho de 1969, Garrincha vestiu a camisa do Coritiba e, de quebra, realizou um treino sem compromisso no estádio Belfort Duarte. Continuar lendo

Beatles fora dos Beatles => Double Fantasy (John Lennon e Yoko Ono, 1980)

double fantasy john lennon yoko ono 1980Fazia tempo que John Lennon não surgia com uma leva tão boa de canções. Desde Imagine (1971), seus álbuns de inéditas davam ao ouvinte apenas um ou outro som memorável. Em Double Fantasy, o jogo mudou. Continuar lendo

1001 grandes álbuns desse mundão (parte 40)

live at sin-é jeff buckley legacy edition 2003Pois é, senhoras e senhores. A oitava centena agora se faz real na listona. Com esta parte 40, os 1001 grandes álbuns desse mundão alcançam as 800 unidades. Praticamente quatro quintos da empreitada findados. Mas não há motivo para dissabor. Ainda há muito som bom pela frente.

Antes do futuro chegar, com efeito, existe o presente. E o presente são estes 20 discos serelepes, separados aí especialmente para você curtir, conhecer ou reconhecer. Bora? Continuar lendo

De Stijl (2000): The White Stripes sedimenta os pilares de seu som

the white stripes the stijl 2000Quando as coisas começam a ficar complexas demais, a saída é encontrar os elementos principais e basear-se na simplicidade estética. Com palavras mais ou menos assim, The White Stripes abria o texto do encarte interno de De Stijl, segundo álbum de estúdio da dupla, e um de seus melhores, lançado pelo selo independente Sympathy for the Record Industry em 2000. Continuar lendo

Campeonato Paranaense de 1949: Campanha avassaladora origina o apelido “Furacão” associado ao Athletico

athletico 5x1 coritiba campeonato paranaense 1949_site oficial athletico

Foto doada por Rui ao Rubro-Negro. Segundo o atacante, esta foi a formação que goleou o Coritiba por 5×1, no Belfort Duarte, em 7 de agosto. Em pé, da esquerda para a direita: Valdir, Nilo, Wilson, Waldomiro, Laio e Sanguinetti. Agachados: Viana, Rui, Neno, Jackson e Cireno.

Onze vitórias nas primeiras 11 partidas, marcando pelo menos quatro gols em 10 delas. Numa jornada avassaladora, o Athletico conquistou o Campeonato Paranaense de 1949 e, de quebra, ganhou uma apelido por toda a vida, perpetuado pelos jornais e torcedores da época: Furacão. Continuar lendo

Copa do Mundo de 1999: Jogando em casa, EUA batem a China de Sun Wen nos pênaltis e conquistam o segundo título mundial

brandi chastain_eua china final copa do mundo 1999_foto robert beck_sports ilustrated_getty images

Brandi Chastain extravaza ao converter o pênalti que deu às Stars and Stripes a segunda taça mundial, no lotado Rose Bowl. Alguns consideraram seu ato de tirar a camisa e ficar só de top um desrespeito, enquanto muitos, até hoje, perguntam à lateral o paradeiro da peça preta revelada na comemoração. (Foto: Robert Beck/Sports Illustrated/Getty Images).

A Copa do Mundo de 1999 representou um divisor de águas na seara do futebol feminino. Disputada em grandes estádios, com grandes públicos e num país vencedor na modalidade, os Estados Unidos, a terceira edição do certame aumentou de 12 para 16 o número de participantes e propiciou um largo salto rumo a dias melhores no quesito visibilidade.

Campeã em 1991 e medalha de ouro na primeira Olimpíada a incluir o futebol feminino (Atlanta, 1996), a seleção norte-americana da estrela Mia Hamm confirmou sua força e garantiu o segundo título mundial perante os ávidos olhos de seus torcedores. Continuar lendo

Grandes álbuns da humanidade brasileira: Amor Louco (Fellini, 1990)

amor louco fellini 1990O mergulho do Fellini no pós-punk foi muito mais profundo do que o realizado por outras bandas dos anos 1980. Quando um grupo desta densidade propõe-se a arejar referências, o resultado pode ficar bastante particular. E interessante. (Pois ficou mesmo). Continuar lendo

Campeonato Sul-Americano de 1916: Uruguai fatura o título na Argentina e torna-se o primeiro campeão do continente

uruguai sul-americano 1916

Onze uruguaio antes da contenda final, da esquerda para a direita, em pé: Somma, Benincasa, Piendibene, Saporiti, Foglino e Varela. Abaixados: Delgado, Zibechi, Marán, Gradín e Tognola (Foto: Reprodução).

A história da Copa América, torneio entre seleções mais antigo dentre os ainda vigentes, começou em 1916, quando houve a primeira edição do então chamado Campeonato Sul-Americano. A disputa envolveu quatro quadros: a anfitriã Argentina, Uruguai, Brasil e Chile. E o título ficou com a invicta Celeste. Continuar lendo