1001 grandes álbuns desse mundão (parte 15)

joy division unknown pleasuresGosto de reservar a primeira quinta do mês pra postar as novas entranças da listona. Atrasei um pouquinho desta vez. Não ligue. Não foi por mal. Havia apenas outros textos a escrever. Em junho eu volto ao prumo. Quer dizer, vou tentar. Nunca se sabe.

Muito bem. Falemos de música. Agora que me aproximo de 1/3 da tarefa completada, optei por um critério especial. Juntei na parte 15 discos os quais, num passado não tão remoto assim, fiquei horas dias semanas meses escutando. Sem parar mesmo.

A inspiração veio do exemplar da capa. Joy Division nunca foi a minha. Até que, sei lá, o santo bateu e ando ouvindo os caras direto. Sobretudo o Unknown Pleasures, pérola tão influenciadora às bandas de ontem. Hoje. E amanhã. Continuar lendo

Anúncios

1001 grandes álbuns desse mundão (parte 9)

disraeli gears creamO tempo vai passando e a lista, claro, continuando!

Afinal de contas, música boa tem que ser ouvida e ouvida e ouvida, né não?

A vocês apresento, ora ora pois, na humildíssima opinião deste que tece tais linhas, a parte 9 dos 1001 grandes álbuns desse mundão, repleta de cositas nacionais e internacionais deveras legais e de variadas épocas: Continuar lendo

10 álbuns minimalistas bem legais, focados na simplicidade da voz e violão (parte 2)

teatro positivo em cores

(Foto: Newmar Peres)

Depois da parte 1, que venha a parte 2!

Eis entonces a segunda leva de discos serelepíssimos, baseados na beleza e intimismo acústicos que o blog tanto gosta: Continuar lendo

1001 grandes álbuns desse mundão (parte 7)

in the court of the crimson kingAvançar na lista faz lembrar da boa vibe que álbuns legais são capazes de nos proporcionar. Olha… Já passei literalmente dias ouvindo e ouvindo e ouvindo elementos desta seção.

Certos exemplos revivem rapidamente na memória. Continuar lendo

1001 grandes álbuns desse mundão (parte 1)

1001-pt-1

Tem Bebeto Zimmerman aí no meio, djow!

Era uma vez um guri chamado Guilherme, 17 anos, perambulando pela Fnac. Depois de tanto correr olhares na livraria, eis que ele descobre a primeira edição de 1001 discos para ouvir antes de morrer. Adorou. Continuar lendo

10 álbuns minimalistas bem legais, focados na simplicidade da voz e violão

violinha

(Crédito: Newmar Peres)

Objetividade é tudo, sobretudo na música. Adotando o lema “less is more”, o It’s not only Rock correu atrás de discos minimalistas, calcados principalmente na voz e no violão dos intérpretes, e elencou os 10 mais legais.

Em certos casos, outros instrumentos aparecem lá ou cá. Mas o lado acústico e simples do bregnáits prevalece.

Confira a lista e dê seus pitacos. A ordem é aleatória: Continuar lendo

9 músicas essenciais pra se ouvir na vida => Guilherme Lazzari (Urbanites)

guilherme lazzariDepois da estreia com o baterista do Cactos, José Maltaca, chegou a hora de dar sequência à série 9 músicas essenciais pra se ouvir na vida.

Desta vez, o entrevistado é Guilherme Lazzari.

O guitarrista/vocalista da banda curitibana Urbanites aceitou o desafio e vasculhou suas preferências pessoais.

As escolhidas? Confira abaixo: Continuar lendo

Quando George Harrison e Bob Dylan se uniram e criaram o clássico I’d Have You Anytime

dylan e harrison1968 foi um ano de mudanças no mundo da música. Enquanto George Harrison usava o restrito espaço como compositor nos Beatles pra se emancipar da sombra Lennon/McCartney, a união fraternal da banda ruía. Do outro lado do Atlântico, Bob Dylan sofria de um inédito e severo bloqueio criativo.

Como os dois poderiam sair do buraco? Simples: juntos. No dia de ação de graças. Continuar lendo