Brasil 4×0 Bolívia, Copa do Mundo de 1930: Time de Píndaro de Carvalho dá adeus ao Uruguai com goleada

brasil 4x0 bolivia copa do mundo 1930_cbf

Usando a camisa de treino celeste do Uruguai emprestada, bolivianos tentam resistir ao jogo aéreo da Seleção (Foto: Arquivo CBF).

Valia a honra. Tanto Brasil quanto Bolívia não tinham chances de classificarem-se às semifinais da Copa do Mundo de 1930. Derrotados previamente pela Iugoslávia, com quem repartiam o Grupo 2, os dois tiveram de aceitar os europeus abocanhando a única vaga disponível à próxima fase.

Ainda assim, o jogo era importante. Os brasileiros, cabeças de chave, favoritos prévios do grupo, queriam apagar a impressão da estreia ruim e os conflitos de bastidores*. Já os bolivianos ansiavam a primeira vitória numa peleja internacional. Continuar lendo

Japão 0x1 Brasil, Copa do Mundo de 1991: Gol chorado de Elane dá a vitória à Seleção, na estreia em mundias

japão 0x1 brasil copa do mundo 1991_rede globo

Elane (extrema esquerda, próxima ao árbitro) sai em celebração ao marcar o gol da vitória contra o Japão. (Foto: Frame de vídeo/Rede Globo).

Vuco-vuco na área japonesa. A bola vai de encontro à zagueira Elane que, de joelho, ajeita, bate e faz o único gol do jogo, logo aos quatro minutos, no New Plaza Stadium. Continuar lendo

Brasil 0x0 Itália, Copa do Mundo de 1994: Seleção domina a final, mas tetra só vem nos pênaltis

brasil itália copa do mundo 1994_pinterest

(Foto: Omar Torres/AFP)

Baresi. É um milagre ele estar em campo, hoje. No começo do segundo tempo contra a Noruega, o líbero/zagueiro foi dado como fora da Copa do Mundo de 1994. Rompeu o menisco do joelho direito. Era apenas o segundo jogo da Itália, fase de grupos. Cedo demais para alguém tão importante (campeão em 1982) dar adeus. Baresi submeteu-se à cirurgia, foi para o sacrifício e, 25 dias depois, está de novo pisando a grama dos Estados Unidos. De novo com a braçadeira de capitão. Baresi vai para a cobrança. E isola. Continuar lendo

Iugoslávia 2×1 Brasil, Copa do Mundo de 1930: Seleção demora a esquentar na estreia e se complica no Uruguai

iugoslávia 2x1 brasil copa do mundo 1930_ataque

Ataque da Seleção exige trabalho do goleiro Jacsik (Foto: arquivo CBF)

O debute brasileiro na competição mais importante do futebol foi uma autêntica e literal gelada. Continuar lendo

Brasil 5×2 Suécia, Copa do Mundo de 1958 => O dia em que futebol e arte se uniram vestindo azul

brasil suécia 1958

(Crédito: Arquivo/LanceNet)

Cinco minutos de jogo. Repõem a bola Vavá Didi. Do círculo central, o maestro lança Garrincha. Domina o Mané, vence o marcador na ponta direita, penetra a junção da área com a linha de fundo – seu quintal de casa – e carimba a rede por fora.

Pobre Suécia. Mal abriu o placar e já está avisada do que vem aí…

Continuar lendo

Brasil 0x2 Holanda, Copa do Mundo de 1974 => Seleção esquece futebol e desce a lenha na Laranja Mecânica

brasil holanda 1974Além dos cinco títulos mundiais, outra coisa notabiliza a Seleção Brasileira na história das Copas do Mundo: o destempero contra equipes superiores.

Em 1938, Domingos da Guia bordoou o italiano Piola, dentro da área, contribuindo na queda diante da Azzurra nas semifinais. Dezesseis anos depois, protagonizamos a Batalha de Berna na tentativa de frear a Hungria de Puskás, nas quartas.

Mas em 1974 fomos além na antítese ao bom futebol. Descemos a ripa no Carrossel Holandês, num dos jogos mais violentos do século XX. Continuar lendo