Brasil x Cuba, anos 90 => A rivalidade mais cáustica da história do vôlei

cuba brasil voleiMarlenis Costa, Mireya Luis, Lilian Izquierdo, Idalmis Gato, Regla Bell, Regla Torres e Ana Ibis Fernández. Durante três olimpíadas seguidas, estas jogadoras de Cuba pisaram no degrau dourado do pódio – proeza que as botou, ao lado de outras mitos sazonais como Magalys Carvajal, na indubitável condição de maior geração da história do vôlei.
Continuar lendo

Moscou, 1980 => A primeira grande campanha do Brasil no vôlei olímpico masculino

desert-1200-800-wallpaper

(Crédito: documentário “O Brasil na terra do Misha”)

Os Jogos Olímpicos de 1980 foram os primeiros onde o vôlei masculino do Brasil mostrou real capacidade de brigar entre os grandes.

Contando com vários nomes que figurariam na geração de prata quatro anos adelante, a Seleça fez boa campanha em Moscou, dando trabalho aos favoritos do leste europeu. Continuar lendo

Contra a Islândia, Ronaldo fez seu primeiro gol com a camisa do Brasil e garantiu vaga à Copa de 1994

Ronaldo 1994Sensação da UEFA Euro 2016, a Islândia marcou época em outro momento bacana do futebol moderno.

Nos idos de 1994, os guris da terra do gelo foram a Florianópolis encarar o Brasil, que se preparava pra buscar o tetra na Copa do Mundo dos Estados Unidos. Tomaram 3×0 sem cerimônia, na partida em que Ronaldo marcou seu primeiro gol trajando a amarelinha. Continuar lendo

Brasil no Couto Pereira => Comandada por Felipão, Seleção bateu o Chile e respirou nas Eliminatórias pra 2002

brasil chile 2001Vez ou outra a Seleção Brasileira sofre nas Eliminatórias pra Copa do Mundo. Em 2001, o treinador Luiz Felipe Scolari cortou um dobrado e classificou o país ao mundial só na última rodada sul-americana.

Classificação muito devida à seminal vitória sobre o Chile em Curitiba, 07 de outubro de 2001. Continuar lendo

França, 1982 => o exemplo europeu de futebol ofensivo na Copa do Mundo

frança copa do mundo de 1982Quando se fala na Copa do Mundo de 1982, o Brasil de Falcão, Zico, Cerezo e companhia logo salta à mente como sinônimo de jogo bonito. Mas se engana quem acha que apenas a Canarinho brilhou nos campos espanhóis.

Capitaneada por Michel Platini, a França driblou a desconfiança inicial com uma pelota convincente, e por muito pouco não decidiu o título com a Itália. Continuar lendo

Brasil x Argentina: a rivalidade que pegou fogo no futebol graças à Segunda Guerra

brasitinaQuando tinha 13 anos, ouvi minha professora de história culpar Galvão Bueno pelo acirramento da rixa entre Brasil e Argentina no futebol.

Havia certa razão no discurso da psora. Mas verdade seja dita: a labareda inicial queimou mui antes de escutarmos o narrador mais controverso do planeta bradar que ganhar dos hermanos era “muito melhor”. Continuar lendo

Brasil 0x2 Holanda, Copa do Mundo de 1974 => Seleção esquece futebol e desce a lenha na Laranja Mecânica

brasil holanda 1974Além dos cinco títulos mundiais, outra coisa notabiliza a Seleção Brasileira na história das Copas do Mundo: o destempero contra equipes superiores.

Em 1938, Domingos da Guia bordoou o italiano Piola, dentro da área, contribuindo na queda diante da Azzurra nas semifinais. Dezesseis anos depois, protagonizamos a Batalha de Berna na tentativa de frear a Hungria de Puskás, nas quartas.

Mas em 1974 fomos além na antítese ao bom futebol. Descemos a ripa no Carrossel Holandês, num dos jogos mais violentos do século XX. Continuar lendo

Copa América de 1993 => O último título da Argentina no futebol principal

copa américa argentinaEslováquia e República Tcheca vão cada uma pro seu lado. Bill Clinton assume a chefia da Casa Branca, pouco antes do primeiro ataque ao World Trade Center. Intel lança o processador Pentium, João Paulo II visita Timor Leste e o Brasil de Itamar Franco rejeita a monarquia.

Assim estava o mundo no início de 1993:

O ano em que a Argentina conquistou seu último título no futebol principal. Continuar lendo

Sydney, 2000 => O dia em que o vôlei da Argentina deu fim ao sonho olímpico do Brasil

brasil argentina 2000 2A derrota da Seleção Brasileira pra Argentina, na decisão masculina dos Jogos Pan-Americanos de Toronto, trouxe à memória uma dolorosa lembrança ao vôlei brazuca.

Nas Olimpíadas de Sydney, em 2000, a base que dominaria o esporte na primeira década do século XXI já estava formada, e encontrou os hermanos nas quartas-de final. Um confronto de tirar o fôlego, digno da rivalidade entre os dois países. Mas com um resultado não muito alegre pra nosotros. Continuar lendo