Campeonato Brasileiro, 1996 => Atlético-PR faz grande campanha, chegando às quartas

atletico-1996Antes da consagração em 2001, o Atlético-PR sonhou com o caneco nacional duas vezes. Primeiro, 1983, preocupou o Flamengo de Zico e beliscou a final. Depois, 1996, classificou ao mata-mata e ficou a um golzinho das semi.

Nesta segunda ocasião, o clube ensaiava entrar na sua era dourada, época em que se tornaria competitivo no Campeonato Brasileiro, frequentaria a Libertadores e clamaria o posto de grande força paranaense, na virada da década. Continuar lendo

Anúncios

Goiás, Campeonato Brasileiro de 2003 => A recuperação milagrosa que botou Cuca no mapa dos técnicos

goias-2003Cuca apareceu ao futebol nacional (como treinador) no Campeonato Brasileiro de 2003, quando encarou o desafio de assumir o proto-rebaixado Goiás. Habitando a casamata do Esmeraldino, o curitibano tirou o clube da lanterna e o classificou surpreendentemente à Copa Sulamericana da temporada seguinte. Continuar lendo

Campeonato Brasileiro de 2009 => A incrível arrancada que deu o título ao Flamengo

flamengo-2009-2Terminada a 21ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2009, o Flamengo tomava 3×0 do lendário Avaí de Silas e ocupava a modesta 10ª posição na tabela.

Distante 11 pontos do líder Palmeiras, o clube tinha como meta declarada a Libertadores, mas até isso tava osso: o São Paulo, fechando o G4, aparecia 7 pontos adiante.

Conseguir algo no torneio parecia impossível. Só uma recuperação milagrosa pra botar o grupo treinado por Andrade nos trilhos…

E não é que ela veio? Continuar lendo

Santa Cruz, 1975 => A sensação que ficou a um passo da final do Brasileirão

santa cruz 1975A década de 70 viu equipes memoráveis em ação no futebol nacional. Uma delas foi o Santa Cruz de 1975.

Surpreendendo o país, o Tricolor pernambucano ganhou força ao longo do Campeonato Brasileiro e se tornou o primeiro do Nordeste a alcançar a etapa final do certame. Continuar lendo

O dia em que o Colorado goleou o futuro campeão mundial Flamengo

colorado 4x0 flamengoDifícil pensar em time melhor que o Flamengo em 1981. Lutando pelo bi no Campeonato Brasileiro, o time da Gávea fecharia o ano conquistando a Taça Libertadores da América e batendo o Liverpool de Kenny Dalglish no Mundial Interclubes.

Mas antes dos gloriosos novembro e dezembro, havia março – e o Colorado pela frente. Continuar lendo

Com Alexandre Fávaro, Ronaldão, Fábio Luciano, Mineiro e (Luís) Fabiano, Ponte Preta fez bonito no Brasileirão de 1999

ponte preta 1999O Campeonato Brasileiro de 1999 marcou o retorno de camisas tradicionais ao mainstream boleiro, entre elas a Ponte Preta.

Após anos no ocaso, a Macaca montou um elenco de respeito e endureceu nos playoffs. Continuar lendo

Brasileirão de 1998: a campanha mais legal do passado recente do Coritiba

coritiba 1998Fui uma criança de sorte. Logo no primeiro ano frequentando estádios de futebol, 1998, vi meu time do coração chegar aos playoffs do Campeonato Brasileiro – o que, convenhamos, não era nada fácil se você torcia por um paranaense. Continuar lendo

Luizão e Amoroso: a dupla de ataque que fez o Guarani sonhar com o bi no Brasileirão de 1994

guarani 94Enquanto o Brasil se acostumava com as notas de real, Campinas foi tomada pela esperança. Quer dizer, a metade alviverde dela.

Dois pratas-da-casa comandaram o setor ofensivo do Guarani, fazendo gols a rodo e protagonizando partidas memoráveis: Luizão e Amoroso. Com eles, o Bugre alcançou o 3º lugar no Campeonato Brasileiro de 1994, parando apenas no Palmeiras da Parmalat. Continuar lendo

Campeonato Brasileiro de 1990: Neto brilha nos momentos decisivos e dá ao Corinthians seu 1º título nacional

craque netoA persona extra-campo adotada por Neto faz a gente esquecer que ele foi um BAITA jogador (não podia deixar passar, dsclp). Sobretudo, envergando a camisa do Corinthians.

No Campeonato Brasileiro de 1990, o caricato meia liderou o Timão rumo ao primeiro título nacional, resolvendo jogos difíceis com gols preciosos e personalidade. Continuar lendo

Brasileirão de 2004 => O dia em que o Atlético-PR de Washington parou no Vasco de Petkovic e viu o título antecipado virar vice (pra alegria do Santos)

vasco 1x0 trétisQuase quatro da tarde. Washington adentra o gramado de São Januário, olha a torcida visitante e estranha. “Devia ter mais gente ali”, pensa o matador.

O Rio de Janeiro está mais quente que o usual. Não pelo primaverão típico dos 12 de dezembros, tal aquele domingo de 2004, mas pela decisiva rodada do Campeonato Brasileiro que nele ganha corpo. Do acanhado estádio do Vasco, pode sair o novo campeão da bola nacional. Continuar lendo