Beatles for Sale (1964): O pessimismo de John Lennon e a busca do Fab Four por um som diferente

beatles for sale 1964Depois do sucesso estridente de A Hard Day’s Night – filme e álbum -, os Beatles olharam para trás. A fórmula 100% autoral, empregada por John, Paul, George e Ringo pela primeira vez neste LP, deu lugar à retomada do modus operandi anterior (oito originais, seis covers) no trabalho seguinte.

Por quê?

Por que o grupo de Liverpool “voltou”? Continuar lendo

Beatles fora dos Beatles => Thrillington (Percy “Thrills” Thrillington, 1977)

thrillington paul mccartney 1977O Paul McCartney de 1971 foi um cara decidido. Decidido a romper a parceria legal dos recém-separados Beatles, para enfim se livrar do empresário da banda, Allen Klein, do qual desconfiava havia anos. Decidido a gravar um segundo álbum solo de verdade, super produzido, que calasse os críticos que malharam a aspereza do antecessor, McCartney (1970). Decidido a dar um novo passo, agora mais ousado, na seara da música orquestral: gravar um disco inteiro neste formato. Continuar lendo

1001 grandes álbuns desse mundão (parte 35)

all things must pass george harrison 1970Antes de mais nada: feliz ano novo! Pulou suas ondinhas? Guardou as sementes das uvas na carteira? Usou branco (ou qual for sua cor da sorte) na virada? Pois 2020 já está entre nóiz \o/

E em 2020 a lista alcança o patamar 700! Setecentos discos… Ainda tem chão, mas o fim começa a ficar mais claro. Continuar lendo

1001 grandes álbuns desse mundão (parte 34)

que país é este 1978 1987_legião urbanaChegamos a dezembro de 2019… Dá pra acreditar? Há não muito atrás, parecia que a Copa do Mundo do Brasil e as Olimpíadas do Rio eram coisas absurdamente distantes no horizonte. Agora os Jogos de Tóquio se aproximam. Tóquio! Dois mil e 20! O tempo corre rápido demais…

Eis então a última parte da lista mil-e-úmica do ano. Aproxima-se o marco 700 da empreitada. Mas… Isso é conversa pra 2020. Dois mil e 20! Continuar lendo

1001 grandes álbuns desse mundão (parte 27)

mccartney II 1980Seguem os trabalhos, firmes e fortes. Com uma coisa de jazz aqui, outro folk/country ali, pop acolá, a parte 27 dos 1001 grandes álbuns desse mundão baseia-se bastante nas vertentes bacanudas do bom e velho rock, além de seu complemento – o igualmente bom e velho roll. Continuar lendo

1001 grandes álbuns desse mundão (parte 26)

wings at the speed of sound - wings 1976Paul McCartney voltou a tocar em Curitiba neste 2019 em que escrevo, quase três décadas após o primeiro e, então, único show por aqui. Fãs de Beatles ficamos todos em polvorosa. Continuar lendo

Paul McCartney usa a experiência pra, mesmo sem “Yesterday”, ganhar os fãs de Beatles no retorno a Curitiba

foto 1 (2)John se foi em 1980. George em 2001. Ringo segue ativo, mas detém parte pequena do espólio. Ver Paul McCartney, portanto, é o mais perto que um indivíduo pode chegar da experiência de um show dos Beatles. E Curitiba não via Paul faz tempo… Desde dezembro de 1993.

Pois a espera terminou neste sábado (30), às 21h29. Um minutinho antes do combinado tabelado, alegrando o estádio Couto Pereira (mais de 42 mil cabeças sortidas presentes) e encerrando a perna sul-americana da turnê Freshen Up, em suporte ao álbum Egypt Station (2018). Continuar lendo

Pedreira Paulo Leminski, 1993 => A primeira vez de Paul McCartney em Curitiba

paul pedreira 1993

(Crédito: João Bruschz/Gazeta do Povo)

Por onde você andava às 20h do dia 5 de dezembro de 1993? Eu, criança de quase três anos (um centésimo da idade de Curitiba) provavelmente estava sob os cuidados de mãe e pai, em casa, àquele domingo. Domingo histórico.

Enquanto isso, Paul McCartney ganhava o palco da lotada Pedreira Paulo Leminski ao som de Drive my Car, arrancando aplausos da plateia ávida pela oportunidade de curtir um membro dos Beatles bem ali. Pertinho. Continuar lendo

Paul McCartney em Curitiba => 10 grandes músicas que o beatle não deve tocar no Couto Pereira

Paul McCartney

(Foto: Divulgação)

Ter uma carreira bem sucedida e longeva possui lá suas desvantagens: várias canções boas acabam fora dos sets ao vivo.

No caso de Paul McCartney, então, as preteridas de qualidade sobram.

Ao passar por Curitiba no próximo sábado, 30, o canhoto deve manter o padrão da atual turnê Freshen Up*, em suporte ao álbum Egypt Station (2018). Por isso, selecionei uma dezena de faixas gravadas por ele fora dos Beatles, as quais, por não estarem na rota normal da tour, dificilmente ganharão vida no palco do estádio Couto Pereira, a partir das 21h30. Continuar lendo

Os 10 melhores discos lançados pelos Beatles em carreira solo

beatlesFazia tempo que não rolava post sobre os Beatles, então lá vamos nós.

Hoje o assunto são os álbuns lançados pelos guris fora do grupo. Dentre estes, escolhi minha dezena preferida – a maioria da década de 1970, quando os lads de Liverpool fervilhavam de energia criativa querendo ser liberada.

Espia só: Continuar lendo